a dignidade da diferença
29 de Março de 2010

 

Eis o que só podemos classificar como uma óptima notícia: o regresso, finalmente, em CD e numa versão aumentada, do clássico da bossa-nova Chega de Saudade, assinado por um dos seus ilustres fundadores (o fundador?): João Gilberto.

Voltamos, assim, a ter disponível à nossa mão o canto minimalista e a inigualável batida de violão que marcaram definitivamente o estilo da bossa nova. João Gilberto, num gesto supremo, inventou para a eternidade uma colecção de clássicos absolutos assente na paixão por Chet Baker, na sua frágil transparência vocal e no permanente receio em quebrar o silêncio.

O músico brasileiro deixou-nos, deste modo, um magnífico exercício estético, suavemente acompanhado por belíssimos arranjos orquestrais que conjugam na perfeição um novo verbo musical, paradigma de uma requintada revolução.

 

 

 

publicado por adignidadedadiferenca às 00:17 link do post

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
blogs SAPO