a dignidade da diferença
07 de Março de 2009

 

Para a Ana Salomé

 

 

Once I Was (Live 1968)

 

publicado por adignidadedadiferenca às 00:34 link do post
Obrigadíssima..., rui. :)

Tens razão, a força e amplitude poéticas da música do Tim Buckley é - e até me dói dizê-lo - incomparável. Pai e filho são diferentes, mas a voz plana igualmente. São destinos e correntes diferentes. E, também, que interesse tem comparar? O importante é isto, ouvir e a música ficar a fazer ninho cá dentro. Ouvir é também um modo de vida, uma forma de expressão. :)

Esta "Once I was" é realmente muito, muito bonita.
ana a 11 de Março de 2009 às 22:56
Sem dúvida. Quando se atinge esta qualidade, não vale a pena fazer comparações. É usufruir e aproveitar para escutar enquanto cá andamos... Ainda por cima, não conheço mais nenhum caso em que o talento musical herdado do pai seja tão rico.
Sem dúvida. O filho do Dylan só herdou o talento para a beleza e para o estilo e aquela voz meio rouca. ;) *
ana a 14 de Março de 2009 às 01:13
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
17
20
21
23
25
26
27
28
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Que bom é procurar sempre. ...
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
blogs SAPO