a dignidade da diferença
03 de Junho de 2008

 

My name

publicado por adignidadedadiferenca às 00:34 link do post
tags:
...I sing like a slave I know
I should know better
I've learned all my lessons
Right down to the letter
And still I go on like this
Year after year
Waiting for miracles
And shaking with fear...


Very beautiful, indead.

And so on.
ionesco a 3 de Junho de 2008 às 12:02
Isto foi só um exercício de aquecimento. Lhasa vai ter direito, um destes dias, a post sobre «discos que nunca mais se esquecem»
De facto, é uma música muito especial. Por vezes lembra-me o fado. Tem um blog muito interessante( será a palavra certa?)Por vezes ,é melhor o silêncio. O Manuel, também. E muitos mais.
ionesco a 15 de Junho de 2008 às 14:13
Também há quem encontre influências da Amália na música de Lhasa. Não sou eu quem o vai negar...
Não percebeu. Comprei o CD porque gostei muito do que ouvi.
Nalguns registos, "senti", por vezes, alguns acordes de fado.
Mas, é o que " senti". Eu.
ionesco a 16 de Junho de 2008 às 08:29
Mas eu só quis mostrar que aquilo que sentiu vai de encontro ao que alguma boa gente também sentiu, por isso lhe disse que há quem veja o espírito e a voz de Amália por aqui. O que, de facto, não tinha percebido é que a «Ionesco» não tinha o disco. Pensei que já conhecia.
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
16
20
22
23
26
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Que bom é procurar sempre. ...
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
blogs SAPO