a dignidade da diferença
31 de Dezembro de 2016

David Bowie e Leonard Cohen ofereceram-nos duas magníficas despedidas. Blackstar é o melhor trabalho de Bowie desde 1.Outside (1995) e Cohen não gravava nada tão bom desde o sublime Songs of Love and Hate (1971). Mas a terceira idade não ficou por aqui: também Paul Simon deixou a sua marca este ano com o extraordinário e ousado Stranger to Stranger e Iggy Pop com o inesperadamente óptimo Post Pop Depression. Se adiantarmos que PJ Harvey (autora do fabuloso The Hope Six Demolition Project) e os Tindersticks (que exploraram novos caminhos, ampliando a sua paleta sonora em The Waiting Room) já andam nestas andanças há três décadas, será caso para afirmar que em 2017 impôs-se a veterania. Numa lista tão curta ficou de fora algo injustamente o regresso de Shirley Collins, após um longuíssimo interregno, bem como as óptimas gravações de Charlie Hilton, Christy Moore, Fred Hersch e Gisela João, o prodígio de improvisação do último álbum do saxofonista Henry Threadgill, a voz extraordinária de Anna Netrebko (oiçam-na em Verismo), La Mascarade, de Rolf Lislevand, e ainda as clássicas interpretações de Harnoncourt (quarta e quinta sinfonias de Beethoven) e Daniil Trifonov.

 

PJ-Harvey-The-Hope-Six-Demolition-Project.jpeg

PJ Harvey, "The Hope Six Demolition Project"

 

michael formanek ensemble kolossus.jpg

Michael Formanek/Ensemble Kolossus, "The Distance"

 

badbadnotgoodiv.jpg

BADBADNOTGOOD IV 

 

ensemble céladon.jpg

Ensemble Céladon/Paulin Bündgen, "The Love Songs of Jehan de Lescurel"

 

paul simon.jpg

Paul Simon, "Stranger to Stranger"

 

william s burroughs.jpg

William S. Burroughs, "Let Me Hang You"

 

alisa weilerstein shostakovich.jpg

Alisa Weilerstein/Pablo Heras-Casado, "Shostakovich: Cello Concertos 1, 2"

 

anna meredith.jpg

Anna Meredith, "Varmints"

 

tindersticks.jpg

Tindersticks, "The Waiting Room"

 

sampladélicos.jpg

Sampladélicos, "Não Nos Dexeis Cair em Tradição"

 

mark dresser seven.jpg

Mark Dresser Seven, "Sedimental You"

 

lucia cadotsch.jpg

Lucia Cadotsch, "Speak Low"

publicado por adignidadedadiferenca às 21:12 link do post
Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
27
28
29
30
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
blogs SAPO