a dignidade da diferença
30 de Novembro de 2015

 

racismo.jpg

 

«O conceito de racismo de que me servirei neste livro (…) serve de base para esta abordagem de longo prazo, permitindo-nos descrever as suas diferentes formas, continuidades, descontinuidades e transformações. Irei concentrar a minha pesquisa no mundo ocidental, desde as Cruzadas até ao tempo presente. Encontramos discriminação e preconceitos étnicos internos na Europa desde a Idade Média até presente, tendo a expansão europeia dado origem a todo um corpo coerente de ideias e práticas associadas à hierarquia dos povos de diferentes continentes. Não defendo que a realidade do racismo seja exclusiva desta zona do globo; a Europa limita-se a fornecer um cenário relativamente consistente que será comparado com outras partes do mundo onde se verificou a ocorrência de fenómenos semelhantes. (…) A hipótese em torno da qual se centra a minha pesquisa considera que, ao longo da história, o racismo enquanto preconceito étnico associado a acções discriminatórias foi motivado por projectos políticos.»

Francisco Bethencourt, in Racismos (introdução) 

 

publicado por adignidadedadiferenca às 20:18 link do post
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
blogs SAPO