a dignidade da diferença
17 de Agosto de 2010

 

 

Cinco anos depois de Ossessione (1943), filme-charneira do neo-realismo, Luchino Visconti volta, aparentemente, a abraçar a corrente estética neo-realista com La Terra Trema. E se, por um lado, o filme revela a costela comunista do cineasta natural de Milão – não se fala de outra coisa que não seja a exploração do homem pelo homem, ou seja, no caso concreto, da luta e da exploração dos pescadores sicilianos -, por outro lado, Visconti rejeita o simplismo dos «amanhãs que cantam», sobrepondo a sua visão pessimista e o seu humanismo desencantado.

É certo que o filme vive muito do improviso e do naturalismo, contudo, erguendo-se contra o rudimentar e genericamente aceite neo-realismo da época, habita no seu corpo um notável e apurado sentido cénico e operático, fruto da formação teatral do cineasta, que será a matriz estética dos seus filmes futuros. Visconti revela nesta obra um domínio profundo da sua estrutura formal, assente na complexidade dos planos e no requinte da mise-en-scène, os quais serão magnificamente explorados, entre outros, nos posteriores e magistrais Senso (1954), Rocco e I Suoi Fratelli (1960) e Il Gattopardo (1963).

E eu, burro, convencido que estava de conhecer o essencial da obra cinematográfica de Visconti, vi e deslumbrei-me com este filme, pela primeira vez, no passado mês de Julho.

 

 

publicado por adignidadedadiferenca às 23:47 link do post
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
16
19
20
22
23
28
30
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
Pelo tema, enquadra-se nela sem grande esforço...
Fausto n e da tetralogia. Mas dolce. Q trata do du...
Parece-me uma boa escolha. O som é bom e a qualida...
blogs SAPO