a dignidade da diferença
03 de Agosto de 2010

 

 

Para lá do brilhantismo técnico, do sopro melodramático, da invenção formal e do requinte visual, Toy Story 3 tem uma magnífica história para (nos) contar. Um filme que é, antes de mais, uma profunda reflexão sobre a condição humana – disfarçada de brinquedo – e o eterno problema da mortalidade. Filme para crianças? Não, de todo. Antes um esplêndido e denso filme para adultos ou mais um belíssimo exemplo de como se pode reinventar o cinema de forma simultaneamente simples e complexa.

Ou, como bem refere o crítico do semanário Expresso, Vasco Baptista Marques, no seu inspirado texto sobre o filme de Lee Unkrich, «Dilema mais hamletiano o cinema americano não conheceu ao longo da última década. “Toy Story”, série para crianças? Está bem, abelha.»

 

publicado por adignidadedadiferenca às 20:37 link do post
Estou com muita expectativa. Já o "Up" tinha como matriz dramática uma história para adultos - tendo como base a morte e a solidão.

Amanhã vou ver o Toy Story 3 com as minhas duas filhotas!

Victor Afonso a 3 de Agosto de 2010 às 21:59
Boa sessão!
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
16
19
20
22
23
28
30
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
blogs SAPO