a dignidade da diferença
30 de Julho de 2010

 

Music for 18 Musicians, Steve Reich and Musicians, 1997

   

 

Steve Reich, compositor americano, fez estudos na Julliard School e no Mills College, em Oakland, entre 1968 e 1963, e estudou composição com Berio e Milhaud. Foi um dos precursores do minimalismo e da música electrónica, criando, inclusive, o seu próprio estúdio de música electrónica (Kennedy, Michael, Dicionário Oxford de Música, Dom Quixote, Lisboa, 1994). 

Colocada, por vezes, lado a lado com a obra do compositor Philip Glass (um compositor particularmente interessante na fase inicial da sua carreira), a música de Steve Reich é, quanto a mim, muito mais complexa e os padrões rítmicos bem mais variados. No seu melhor, é uma música intensa assente numa sucessão lenta de harmonias que só aos ouvidos pouco educados parece repetitiva. 

É o que acontece nesta magnífica gravação de uma das suas obras fundamentais, Music For 18 Musicians, de 1976, a qual consiste na releitura do próprio autor efectuada em finais de 1996. Trata-se de uma interpretação brilhante e obsessiva onde todos os detalhes são trazidos e revelados à superfície por um “ensemble” impetuoso que hipnotiza, fascina e entusiasma quem escuta esta música até ao fim. 

Uma obra fundamental de um compositor essencial para se compreender grande parte da música contemporânea.

 

O início da obra de Reich, interpretada em 2008.

 

publicado por adignidadedadiferenca às 00:38 link do post
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
24
25
28
29
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
blogs SAPO