a dignidade da diferença
18 de Março de 2009

 

Martin Amis, depois das suas excelentes memórias, já publicadas pela Teorema – Experiência, 2002 -, volta a surpreender os seus leitores com Koba o Terrível. Trata-se de uma obra extremamente política, embora com uma visão muito pessoal. Amis procura aqui entender uma das lacunas centrais do pensamento do século XX: a indulgência demonstrada pelos intelectuais ocidentais perante o fenómeno do comunismo real. Entre o início e o fim do livro, muito pessoais, o autor dá-nos uma centena de páginas que são provavelmente as melhores jamais escritas sobre Stalin: Koba o Terrível, Iosif o Temível.

 

O pai de Martin, Kingsley Amis, embora mais tarde se tenha tornado tendencialmente reaccionário, foi um «lacaio do Comintern», entre 1941 e 1950. Um dos seus melhores amigos, Robert Conquest, sem dúvida um dos maiores especialistas em questões da União Soviética, foi o autor de The Great Terror (1968), um dos primeiros textos realmente demolidores sobre a U.R.S.S. A notável memória de Martin Amis não deixa de explorar essas ligações.

Stalin dizia que a morte de uma pessoa era trágica, mas a morte de um milhão não passava de mera «estatística». Koba o Terrível, ao longo de cuja escrita o autor teve que enfrentar uma morte familiar, é a refutação cabal desse aforismo de Stalin. 

 

Texto incluído na capa do livro Koba o Terrível, traduzido por Telma Costa e editado pela Teorema, em 2003.

 

publicado por adignidadedadiferenca às 22:48 link do post
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
17
20
21
23
25
26
27
28
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
blogs SAPO