a dignidade da diferença
21 de Janeiro de 2008

Porcupine - Echo and The Bunnymen

E em 1983 se criou esta música que resulta do encontro entre a dor angustiante da Joy Division, de mãos dadas com a secura de Lou Reed e com o poder mágico das palavras de Cohen, e ainda do convite feito a certeiras e mortíferas descargas de electricidade, entrelaçadas numa bizarra e esquizofrénica arquitectura sonora, que, em confronto directo com a belíssima e trágica voz de Ian McCulloch, tudo o que digere transforma num avassalador e pungente drama humano. Vivendo este momento irrepetível, os Echo dão-nos, assim, a verdadeira dimensão da tragédia, o que os Doors (de quem são os filhos adoptivos) bem tentaram, mas, por manifesta falta de talento, nunca passaram da anedota. Um disco prodigioso.

 

 

publicado por adignidadedadiferenca às 20:52 link do post
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
Pelo tema, enquadra-se nela sem grande esforço...
Fausto n e da tetralogia. Mas dolce. Q trata do du...
Parece-me uma boa escolha. O som é bom e a qualida...
blogs SAPO