a dignidade da diferença
27 de Fevereiro de 2011

 

 

 

 

«E começamos a entender que há outra tensão que percorre a exposição: aquela que advém da oposição sempre latente entre um pólo demoníaco, onde não há senão as forças obscuras e os abismos do pathos, e um olhar racional, que conhece bem o significado da palavra funus e detém os meios que lhe permitem uma distância reflexiva, sem a qual, em última instância, não existiriam as fotografias (porque nenhuma arte pode nascer exclusivamente da região emotiva, não há expressão artística sem criação de um espaço de pensamento).»

António Guerreiro, excerto do texto publicado no Expresso

 

 

 

Makulatur é como se intitula a mais recente exposição de Paulo Nozolino, o mais consensual dos fotógrafos portugueses contemporâneos. Trata-se de uma relação tensa e pessoalíssima com a morte; um trabalho magnífico que reflecte o olhar intenso, profundo, doloroso e fantasmático do seu autor.

publicado por adignidadedadiferenca às 02:01 link do post
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
16
18
20
21
22
24
25
28
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É falso que o fenómeno tenha ocorrido no preciso m...
Acho que você é quem deveria pensar pela sua cabeç...
Experimente ler "Fátima, Milagre ou Construção?, u...
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
blogs SAPO