a dignidade da diferença
07 de Fevereiro de 2011

 

A obra de Dvořák reflecte intensamente as suas influências estéticas: o nacionalismo, a música tradicional, a intuição melódica de Schubert, o classicismo de Brahms ou as orquestrações pastorais. E o melhor da sua obra encontra-se talvez na música de câmara. Jovial e enérgica, é nela que Dvořák revela o domínio absoluto da forma, especialmente do contraponto e da harmonia. Poderoso e vibrante, o Pavel Haas Quartet toca, com todos os seus elementos em perfeita sintonia, estes quartetos de cordas de forma rigorosa e admirável, acentuando todas as qualidades inatas da matéria-prima que o inspirou. 

 

publicado por adignidadedadiferenca às 00:19 link do post
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
16
18
20
21
22
24
25
28
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
Pelo tema, enquadra-se nela sem grande esforço...
Fausto n e da tetralogia. Mas dolce. Q trata do du...
Parece-me uma boa escolha. O som é bom e a qualida...
blogs SAPO