a dignidade da diferença
24 de Novembro de 2010

 

 

Excerto do final da entrevista dada por Gomes Canotilho, ilustre constitucionalista português, ao semanário Expresso, em Dezembro de 2003, na sequência do Prémio Pessoa que recebeu pelo seu trabalho. Continua actual e explica de forma incisiva o porquê do estado a que as coisas chegaram no nosso país.

 

«- E o Prémio vai contribuir para a divulgação de uma cultura constitucional? - Espero que sim. Eu admiro-me como é que, no Brasil, tenho dois mil ou três mil alunos, às 8 da tarde, num sábado, e aqui a gente não tem ninguém. Há um fenómeno de deserção. Não está ninguém em nenhum lado. Ninguém parece ter interesse, sabemos tudo, não temos nada a aprender com os outros, e o que é certo é que depois não há uma participação cívica e crítica. E a mim preocupa-me, mas confesso que não sei como é que mudamos isto.» 

publicado por adignidadedadiferenca às 12:05 link do post
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
15
16
17
18
19
22
23
26
27
30
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Não consigo vislumbrar uma ligação directa entre a...
Parece-me que existe uma grande crise de valores e...
Não me parece que a crise de valores ou os valores...
Muito bem! Embora nos dias de hoje e na sociedade ...
Certo; tudo bem que existissem questões políticas ...
Já tive o livro, de facto. Contudo, foi mais ou me...
CaroEstou a procura do livro fatima nunca mais mas...
Não deixa de ser um belo aforismo...
O que é a vida, senão um turbilhão de pensamentos ...
Pelo tema, enquadra-se nela sem grande esforço...
Fausto n e da tetralogia. Mas dolce. Q trata do du...
Parece-me uma boa escolha. O som é bom e a qualida...
blogs SAPO